Desvendando os mitos da tatuagem

Desvendando os mitos da tatuagem

(Texto retirado do livro High Voltage, Kat Von D)

Após mais de décadas ouvindo os boatos associados à tatuagem, achei que dar uma arejada nesses mitos ajudaria a responder algumas das perguntas [muito] freqüentes feitas aos tatuadores!

TATUAGENS PODEM SER FEITAS COM TINTA QUE “BRILHA NO ESCURO”. Apesar de soar como uma boa idéia, isso não existe, e, se existisse, eu pessoalmente não me sentiria confortável em usar todos aqueles produtos químicos em minha pele. Algumas pessoas marcam seus animais de estimação com uma tatuagem para identificá-los caso eles se percam. Algumas dessas marcações são realizadas com tinta “luz negra”. Esses pigmentos não são tão visíveis quanto os pigmentos de tatuagem padrão, mais irão brilhar sobre uma luz negra.

SUA PELE FICA “DORMENTE” DURANTE UMA SESSÃO DE TATUAGEM. Não, não fica. Mas, cara, algumas vezes gostaria que ficasse! Para ser honesta, quanto mais longa a sessão de tatuagem, mais irritada a pele ficará. Mas seu corpo naturalmente produz endorfinas sob alto nível de estresse. Essas são as mesmas endorfinas que você pode sentir após uma malhação rigorosa ou uma intensa volta na montanha-russa e funcionam como um organismo de autodefesa do seu corpo quando se tem uma sobrecarga sensorial [como quando você está sendo tatuado]. Isso pode causar uma falsa sensação de “dormência”. Endorfinas se dissipam depois de um tempo: a maioria dos clientes se esgota após umas boas três horas de sessão.

TATUAGENS SÃO VICIANTES. Fisicamente, não há dependência química envolvida na realização da tatuagem. Acho que algumas pessoas vêem tatuar como um “vício”, pois é raro ver uma pessoa com apenas uma tatuagem. Normalmente, se as pessoas são desencorajadas pelo quanto acham que uma tatuagem vai doer, mas estão decididas a fazer uma, elas prosseguem com sua idéia e no fim percebem que não foi tão ruim. Desse ponto em diante, fazer outra tatuagem não parece mais grande coisa. Quando você se da conta, está planejando sua próxima tatuagem, e depois a próxima. Mais isso de modo algum é uma dependência física.

BEBER ÁLCOOL ANTES DE FAZER UMA TATUAGEM VAI DESBOTÁ-LA. Esse conceito falso vem da idéia de que se você sangrar muito, sua cor de algum modo vai embora com o sangue. Apesar de o álcool de fato ser anticoagulante, o efeito que ele tem no quanto você sangra ao se tatuar no mínimo. Tatuei clientes que tomavam anticoagulantes pesados por causa da diabetes, e a única diferença que vi no processo foi uma quantidade notável de irritação. Isso ocorre naturalmente em alguns tipos de pele, de todo modo.

Mas eu vejo por que os tatuadores confirmariam um boato como esse. Ninguém quer lidar com um cliente bêbado. Pelo menos eu sei que não quero!

ALGUMAS CORES DOEM MAIS DO QUE OUTRAS. Não existem ingredientes em certos pigmentos de tatuagem que causem mais dor durante uma tatuagem.

SER TATUADO EM ÁREAS MAIS GORDAS DO CORPO DÓI MENOS. Níveis de dor ao fazer uma tatuagem não dependem de quanto tecido adiposo você tem. Acredite ou não, a bunda é um dos lugares mais doloridos para se fazer uma tatuagem, e qualquer um que tenha tatuado o corpo inteiro podem confirmar isso! Se alguém é mais magro ou mais pesado, também não importa. Trata-se do seu sistema nervoso, não do tamanho da sua bunda.

TATUAR O NOME DO SEU AMOR COLOCA UMA MALDIÇÃO EM SEU RELACIONAMENTO
. Tenho mais de dez nomes de ex-namorados tatuados em mim, e tenho quase certeza que a tatuagem nunca foi a razão do término!

A pessoa mais velha que já tatuei foi um homem de 82 anos. Ele entrou no estúdio com sua esposa na esperança de retocar uma tatuagem que havia feito no ano de 1920. Antes mesmo de ele poder me mostrar sua tatuagem desbotada, tentei persuadi-lo a deixar como estava. Uma tatuagem como essa é como um pedaço de história. Você deve envelhecer com ela, ela deve envelhecer com você. É uma lembrança de tempos passados, não importa se a cor tenha desbotado e os traços tenham borrado.

Determinado, o homem prosseguiu e levantou a manga, revelando uma tatuagem não envelhecida que era difícil de dizer o que era logo de cara. Finalmente entendi que era um coração vermelho tradicional, com uma flâmula em que se lia “Helen”. Helen era a mulher de pé ao seu lado, ele explicou, e era seu aniversário de casado. Tornar essa tatuagem legível para o mundo inteiro ver foi um gesto de lealdade e amor verdadeiro para sua esposa. Pareceu muito apropriado.